Tag Archives: Seinen

Comentando notícias velhas…

18 dez

Oi!!

  O que mais deu o que falar esses dias no mundo Otaku foram os novos lançamentos da Panini. Não é novidade e todo mundo já ficou sabendo, eu sei. Mas só para tirar o elefante do meio da sala, eu acho importante comentar sobre isso.

  A Panini provocou um grande tumulto essa semana ao anunciar a sua nova leva de mangás para 2012. Não duvidaria se algum fã mais fervoroso tivesse sucumbido à um ataque cardíaco, porque as novidades não são poucas! Depois de um ano morno, com lançamentos meio desconhecidos e poucas coisas empolgantes, a Panini prometeu para 2012 nada mais nada menos que ONE PIECE, DRAGON BALL, MONSTER, KUROSHITSUJI (BLACK BUTLER) E 20TH CENTURY BOYS!!!!! (Além de um shoujo chamado Mad Love Chase que eu nunca ouvi falar).

  Temos aí 3 shounens de vendagens absurdas, com One Piece (Eiichiro Oda), Dragon Ball (Akira Toriyama) e Kuroshitsuji (Yana Toboso). A questão é que, Dragon Ball já foi publicado aqui quantas vezes mesmo? Enfim. Tenho certeza que vai ter muita gente comprando de novo. Quando à One Piece, eu acho correto retomar a edição antiga. Os fãs mercem isso, e eu estou torcendo para que dê tudo certo dessa vez. E Kuroshitsuji é aquele tipo de shounen que faz um sucesso absurdo entre o público feminino. Fujoshis gonna love.

  O que fez a minha alegria mesmo foi a vinda do seinen 20th Century Boys (Naoki Urasawa). É o meu seinen favorito, e eu vou ficar muito feliz em poder ter a edição nacional dele. Espero que a editora faça um trabalho bonito, à altura dessa obra incrível. Monster (Naoki Urasawa), outro seinen e outro filho abandonado da Conrad finalmente será concluído no Brasil, e eu também planejo acompanhar a obra.

  Quanto à Mad Love Chase (Takashima Kazusa), eu dei uma pesquisadinha e parece ser uma série de romance com ares sobrenaturais. É provável que eu compre para conferir…

  Das séries anunciadas, eu pretendo comprar os seinens e o shoujo… e eu me comportei muito bem até agora, mas a fujoshi dentro de mim está começando a explodir…

  FINALMENTE KUROSHITSUJI NO BRASIL! MEU DEUS! EU NÃO VOU AGUENTAR ESPERAR! É MUITA EMOÇÃO BRASIL!

  Quem acompanha o blog sabe que eu sou uma fã incondicional do anime de Kuroshitsuji, e estou muito ansiosa em poder ler o mangá! Tomara que seja excelente que nem o anime! (Eu fiz a resenha do anime aqui, caso alguém se interesse em ler). O Patrício escreveu as resenhas de One Piece e Dragon Ball também.

  De acordo com o JBox, a publicação de One Piece será mensal a partir do volume 1, e ao mesmo tempo acontecerá a publicação bimestral a partir do volume 36 (onde a publicação da Conrad foi interrompida). Assim ninguém é prejudicado, nem quem quiser começar a colecionar agora, e nem quem apenas deseja cotinuar a sua coleção). Também segundo o Jbox, a editora Panini afirmou que retomará a publicação dos mangás em pausa no ano que vem.

  Outras notícias relevantes são a publicação do clássico Kimba, o leão branco de Osamu Tezuka pela New Pop, e, só para lembrar, Akuma To Love Song sairá nos Estados Unidos com o nome ” devil and her love song”, pela editora VIZ e terá o primeiro volume lançado em fevereiro. E eu logo logo já vou encomendar o meu.

XOXO

Mallu

Anúncios

Victorian Romance Emma

28 ago

Oi!! ^^

  Como Coffee Prince estava me irritando, eu dei uma pausa e assisti à primeira temporada do anime de Emma (baseado no mangá homônimo da excelente Kaoru Mori). E eu acho que foi uma das melhores decisões que eu tomei ultimamente (vida inútil), porque o anime é a coisa mais linda!

  Emma é um seinen, que se passa na Inglaterra Vitoriana (porque né, os japoneses AMAM esse período), e conta a história do amor impossível entre uma criada, Emma, e o filho mais velho de um rico comerciante, William. Como se a diferença social entre os personagens já não fosse enorme (e uma barreira praticamente intransponível naquele período), o pai de William deseja que ele se case com uma nobre, a insossa Eleanor (a família de William, apesar de extremamente rica, não é da nobreza, por isso o casamento com um nobre seria de muita utilidade).

    Eu gostei muito do anime, eu achei o clima muito agradável e suave (bem diferente dos outros animes vitorianos que eu amo, que tem um tom mais sombrio). O relacionamento entre William e Emma se desenvolve com muita ternura, e é muito fácil torcer por eles. O anime também tem personagens muito simpáticas, como a própria Emma, William, a senhora Kelly, o velho Al… Além do exótico e adorável príncipe indiano Hakim.

  Creio que muita gente vai considerar o anime lento demais, e provavelmene com razão, já que eu vi em uma resenha do Shoujo Café que a maior parte da primeira temporada é filler, e que os 12 episódios cobrem apenas 2 volumes do mangá. Mas de qualquer forma, eu gostei muito e acho que vale a pena assistir, e é tão curtinho que eu não achei o rítimo tão lento assim (talvez porque eu não tenha lido o mangá).

  Outra crítica da resenha da Valéria, do shoujo café, é  que ela acha que a violência que Emma sofre enquanto criança foi muito leve, e incompatível com a realidade da crianças da época. E ela tem razão. Mas eu acho que a autora ficou com dó de Emma e não a fez sofrer demais, e eu também gosto tanto da personagem que não queria vê-la sofrer…

  Para mim, o único ponto negativo do anime é que a arte não é tão bonita quanto a do mangá. Mas é quase impossível chegar no nível do desenho da Kaoru Mori…

  Eu amei Emma, amei as músicas, e estou louca para começar a ver a segunda temporada (e se possível, gostaria muito de ler o mangá que, infelizmente, não saiu no Brasil). Eu recomendo para quem gosta de romances e séries de época (assim como eu), porque tenho certeza que gostará muito de Emma!

XOXO

Mallu

Coisa linda!

29 maio

Oi!!^^

  Eu já falei que estou assistindo pela segunda vez ao anime de Saiunkoku Monogatari (que assiti há um tempão, e é um dos meus favoritos!).

  Hoje então eu vou deixar aqui a música de abertura (que é tão boa, mas tão boa que foi usada nas duas temporadas da série).

  O vídeo da abertura da primeira temporada (que, na minha opinião, é uma das mais bonitas de todas, tanto que já entrou em uma lista que eu fiz das melhores aberturas de anime (lista essa que eu preciso refazer, já que vi muita coisa boa depois dela)) eu não consegui encontrar, porque foi removido do youtube :/

XOXO

Mallu

Os melhores shoujo no Brasil (parte dois)

5 abr

Oi!!^^

  Hoje eu volto com a outra metade da lista que eu comecei a publicar ontem, sobre os  mangás publicados no Brasil de que eu mais gosto.

  Para quem não viu ontem, a lista está aqui. Como eu já disse, a lista está em ordem alfabética, e não de preferência. Os mangás citados não são necessariamente shoujo, o título do post só é esse porque eu não quero comentários do tipo “como Naruto não está entre os melhores mangás publicados no Brasil?” e coisas do gênero.

  Vamos então à  Parte Dois da minha lista!

 

MeruPuri

 

   O primeiro mangá que eu li! Um mahou-shoujo muito fofo!! Conta a história de uma menina que não sabe ser descendente de uma feiticeira, e que de repente encontra um príncipe de um reino mágico de outra dimensão.

  O mangá (da incrível Hino Matsuri) tem apenas 4 edições, e foi publicado pela Panini. Eu falei mais sobre MeruPuri aqui.

Nana

  Quem não gosta de Nana? O shoujo de maior sucesso no mundo, conta os dramas de duas amigas que compartilham o mesmo nome: Nana.

  Nana (da maravilhosa Yazawa Ai) é publicado no Brasil pela JBC (até agora, com 21 volumes), e sua publicação está em pausa pois a publicação original japonesa também está em pausa, por conta de problemas de saúde enfrentados pela autora.

Otomen

  Otomen é uma comédia (com um humor sarrista parecido com o de OURAN) que narra os dramas de Asuka (que não é gay) em esconder os seus hobbyes femininos.

  O mangá de Kanno Aya é publicado pela Panini e tem, atualmente, 7 edições. Eu já falei um pouquinho de Otomen aqui.

Paradise Kiss

  Minha paixão. O melhor (e primeiro) Josei publicado no país. Conta a história de Yukari, e o seu dilema em escolher entre uma carreira acadêmica sólida e uma carreira de modelo.

  Os 5 volumes do mangá ( de Yazawa Ai) foram publicados em edições metálicas lindas pela editora Conrad mas, infelizmente, não são fáceis de se encontrar… Eu falei bastante de Paradise Kiss no blog, aqui, aqui e aqui.

Sakura Card Captors

  O primeiro mangá shoujo publicado no país (e um dos melhores mahou-shoujo ever!). Conta a história da pequena e fofa Sakura, que tem a missão de coletar as cartas Clow que ela deixou escapar sem querer.

  O mangá (da CLAMP) foi publicado pela JBC no formato de meio tankobon, e conta com 24 edições (algumas bem chatas de se encontrar).

Socrates in Love

  Um one-shot josei lindo, que conta a dramática história de um casal que descobrem juntos as emoções do amor, e tem que superar uma tragédia.

  Tem autoria de Kazumi Kazui, baseado no best-seller de Kyoichi Katayama. Foi publicado em uma edição linda pela JBC, e eu já falei mais sobre ele aqui.

Tsubasa Reservoir Chronicles

  Mangá shounen de aventura, que utiliza personagens de Sakura Card Captors e possui uma história entrelaçada com XXXHolic (ficou confuso? Coisas de CLAMP…). Mas pode confiar, é super legal!

   É publicado no formato meio tankobon pela JBC, tem atualmente 51 volumes e vai terminar em 56 volumes (o original possui 28 volumes).

Ultramaniac

  Mahou-shoujo bonitinho que conta a história de de uma humana que fica amiga de uma bruxinha.

  Teve seus 5 volumes publicados pela Panini. De autoria de Wataru Yoshizumi.

Vampire Knight

  Quem é leitor do blog sabe, eu AMO Vampire Knight. É um shoujo de drama e romance, com temática sobrenatural. Conta a história de Yuuki, que apesar de conviver com vampiros diariamente em sua escola, descobre que os seus laços com eles são ainda mais intensos do que ela imaginava…

  O mangá (de Hino Matsuri) é publicado atualmente pela Panini e conta, por enquanto, com 12 volumes. A publicação ainda está em andamento no Japão (Hino sensei, não enrrola!!). Eu já falei de Vampire Knight no blog milhares de vezes… quem quiser ler mais, visite a categoria VK Project.

Wanted

   One-shot shoujo de aventura. Conta a história de uma menina que passa a viver uma vida de pirata! (Esse mangá é muuuito legal! A Hino sensei deveria fazer uma série!).

  Foi publicado pela Panini, e pode ser meio complicado se se encontrar… De autoria de Hino Matsuri.

Welcome to the N.H.K

  (Ou Bem-vindo à N.H.K) Mangá shounen ecchi, de comédia sem noção, que conta a história de um Hikikomori que se considera vítima de uma corporação malígna encabeçada pela rede de televisão N.H.K (?).

  Mangá com 8 volumes de Tatsuhiko Takimoto, que começou a ser publicado pela Panini e tem, por enquanto, 2 volumes lançados  (Recomendado para maiores de 18 anos. Sério!).

XXX Holic

  Mangá seinen lindo maravilhoso incrível de temática sobrenatural. Conta a história de Watanuki, que é capaz de ver espíritos, e acaba envolvido com Yuuko, dona de uma loja que realiza desejos pouco convencionais (geralmente relacionados a espíritos e coisas do gênero). Eu já falei sobre Holic aqui.

  O mangá (da CLAMP) se encerrou no Japão com 19 volumes, e é publicado no Brasil pela JBC no formato de meio tankobon, e está atualmente no volume 34.

Zettai Kareshi

  Zettai Kareshi – o namorado perfeito. Um shoujo maravilhoso que eu amo, de comédia romântica com um “q” de ficção científica. Conta o divertido romance entre uma menina e um andróide (que ela comprou para ser o seu namorado ideal).

  Teve seus 6 volumes publicados no Brasil pela Conrad, mas suas edições são quase impossíveis de se encontrar. De autoria de Yuu Watase. Eu fiz resenha de Zettai Kareshi aqui.

  Em resumo, é possível encontrar mangás maravilhosos no Brasil. Dá para perceber que os títulos estão divididos entre duas principais editoras, a Panii e a JBC. Ambas possuem títulos muito fortes, mas também tem os seus problemas.

  A Panini, apesar da qualidade de seus produtos e da grande variedade de títulos shoujo, é incapaz de seguir um planejamento. A ordem de suas publicações é caracterizada por ser, líteralmente, sem ordem, o que torna a periodicidade de  muitos de seus títulos bastante caótica.

  A JBC, por outro lado, é organizadíssima. Quando eles dizem que o mangá será lançado naquele dia, ele é e ponto final. Os raros atrasos são noticiados publicamente pela empresa, que mostra um grande respeito pelo consumidor nesse quesito. Porém… apesar de deter o monopólio dos mangás da CLAMP, a JBC não tem uma vasta variedade de shoujos… geralmente são publicados um ou dois ao mesmo tempo… e olhe lá! Sem falar na qualidade dos mangás, que é evidentemente inferior à das outras editoras, ocorrendo sempre capas que descolam, entre outros problemas…

  A minha maior mágoa é em relação à Conrad, que sempre trazia títulos incríveis e com alto padrão de qualidade mas… morreu, coitada… E quanto às editoras menores, eu não tenho muito o que comentar… pelo menos por enquanto. Exceto que a qualidade dos produtos é muito boa!

  Os volumes atuais dos mangás podem ser encontrados facilmente nas bancas de jornal. Quanto aos volumes antigos, você pode perguntar ao seu jornaleiro sobre a disponibilidade, ou ir direto à lojas especializadas em quadrinhos. É possível adquirir volumes antigos em feiras e eventos relacionados ao setor. Existem lojas virtuais muito boas também, como a Comix. Em alguns sebos, e principalmente no bairro da Liberdade, em São Paulo, é muito fácil de se encontrar mangás.

  E com tantas coisas legais aqui, ainda existem coisas que eu quero? Claro que sim! Só pra começo, poderiam trazer Nodame Cantabile, Akuma to Love Song, Kinkyori Renai (que não, não é pedofilia!), Lovely Complex (que não saiu aqui até agora por que mesmo?), Mars (mesma questão anterior), Hot Gimmick, Yurara, Stepping on Roses, B.o.d.y, Hana Yori Dango, Saiunkoku Monogatari, Kuroshitsuji…  Pouca coisa, né???

  Então é isso. Termino por aqui essa minha lista enorme, e espero ter ajudado alguns indecisos quanto a qual mangá ler em seguida.

XOXO

Mallu

Os melhores shoujo no Brasil (parte um)

4 abr

Oi!!^^

  As pessoas sempre me perguntam sobre indicações de mangás para ler, e me perguntam sobre coisas que eu leio. O problema é que eu leio muitos mangás americanos, então fica meio complicado indicar…. Então eu decidi fazer uma lista (por ordem alfabética) dos mangás shoujo (e alguns outros que eu acompanho) que na minha opinião são os melhores, e são/foram/serão publicados por editoras brasileiras.

  A lista foi completa e unicamente baseada na minha opinião, hehe… mas com certeza voce deve se identificar com alguma coisa… As imagens são as capas que eu considero mais bonitas.

  Só um detalhe, o título do post está como “os melhores shoujo do Brasil” porque a maior parte da lista é shoujo (embora ela tenha de tudo), e também porque eu não quero ver ninguém reclamando coisas do tipo : “Que lista m…. , cadê Bleach?” , Ok?? 

Vamos lá!

Black Bird

  Serializado atualmente pela editora Panini, o mangá já tem 6 volumes publicados (e sua publicação continua no Japão). Eu preciso fazer uma resenha decente de Black Bird, mas enquanto isso, vocês podem ler a que eu fiz quando li o primeiro volume.

   O mangá (de Sakurakouji Kanoko) é um shoujo de romance, com temática sobrenatural. Uma das minhas publicações atuais mais queridas.

Chobits

  Não é shoujo, é um seinen ecchi. É uma comédia romântica divertidíssima na qual um menino se apaixona por uma andróide (a fofíssima e famosa Chii).

 O mangá (da CLAMP) foi publicado pela editora JBC no formato de meio tankobon, por isso tem 16 edições (algumas delas bem complicadas para serem encontradas…).

Colégio OURAN Host Club

  Como faltar né? O meu mangá shoujo favorito, que é uma comédia (bem doidinha) e com romance, sobre uma garota pobre que por ser muito inteligente acaba em uma escola de elite. Lá ela se envolve acidentalmente com um grupo maluco de Hosts que mudarão a sua vida para sempre.

    Já falei bastante de OURAN no blog…vocês podem ler mais aqui e aqui.

  O mangá (de Hatori Bisco) é publicado atualmente no Brasil pela editora Panini, e por enquanto tem 15 volumes publicados (sendo que a história se encerrará no volume 18).

Death Note

  Meu Shounen favorito! É um suspense policial, com temática sobrenatural. Incrível. O Patrício falou de Death Note aqui no blog. É a história de um menino, que com um senso de justiça um pouco deturpado (mas boas intenções iniciais) se vê de repente com o poder de eliminar os criminosos do mundo.

  O mangá (de Ohba Tsugumi e Obata Takeshi) foi publicado pela editora JBC e conta com 12 volumes e um extra.

Full Moon wo Sagashite

   Mangá ( de Tanemura Arina) com 7 edições, publicado pela editora JBC.

  Não é um dos meus 10 shoujos prediletos, mas é bonitinho. A história é um drama, com temática sobrenatural,de uma menina que está para morrer mas sonha em ser cantora. Já falei de Full Moon no blog.

Fruits Basket

  Coisa linda! Uma das primeiras séries longas que eu acompanhei.  É um shoujo com temática sobrenatural e bastante drama. Com certeza uma das melhores séries! Conta a história de Tohru, que depois de órfã passa a viver em uma casa com belos homens, que possuem um segredo bastante incomum.

  Com autoria de Takaya Natsuki, foi publocado pela JBC em 23 volumes (e zero qualidade, se me permitem dizer). Leia mais aqui.

Galism

  Um shoujo divertido (e fraquinho…), sobre três irmãs que gostam bastante de namorar…

  O mangá (de Mayumi Yokoyama) foi publicado no Brasil pela editora Panini, e têm 6 edições. Eu falei um pouco de Galism aqui.

GEN – pés descalços

  Mangá shounen (de Nakazawa Keiji)  publicado em 4 edições luxuosíssimas pela editora Conrad, mas que hoje são impossíveis de se achar.

  História forte de um menino que sobrevive à bomba de Hiroshima, e tem de reconstruir a sua vida.

Hetalia

  Tirinhas (de Himaruya Hidekaz) que fazem comédia com acontecimentos históricos, e tem como personagens os países envolvidos personificados da maneira mais MOE possível.

  É publicado pela editora NEW POP em edições bonitas e periodicidade insana. Atualmente só possúi um volume publicado.

Honey & Clover

  Josei (de Chika Umino) que conta o dia a dia de uma turma de amigos que estudam em uma escola de artes. O mangá é muuito bom, e possui um equilíbrio entre comédia e drama.

  Honey & Clover tem 10 edições e foi publicado pela editora Panini.

Kaichou wa Maid-Sama!

  Maid Sama (de Fujiwara Hiro)  é um school-life shoujo incrível, eu gosto muito! Conta a história de uma rígida presidente do conselho estudantil, que trabalha secretamente em um maid café.

  Maid Sama (que ainda está em publicação no Japão) será publicado no Brasil pela editora Panini. Eu falei sobre Maid Sama aqui e aqui.

KareKano

  Um school-life shoujo que muita gente adora e eu apenas gosto. Conta a história de dois jovens, que são considerados os melhores da escola, e que passam a viver um romance.

  O mangá (de Masami Tsuda) tem 21 volumes, publicados pela Panini.

Kimi ni Todoke

   Kimi ni Todoke é um school-life shoujo bem bonitinho, que conta a história de uma menina muito meiga, qua não consegue se enturmar por ser muito estranha. Ela é ajudada pelo menino mais popular da sala, e eles se apaixonam.

  Kimi ni Todoke (de Shiina Karuho) ainda está em publicação no Japão, e será publicado no Brasil pela Editora Panini. Eu falei sobre Kimi ni Todoke aqui e aqui.

  Gente, por hoje é só. Amanhã eu volto com o restante da lista. Eu dividi o post no meio, porque ele já estava muito extenso.

XOXO

Mallu

XXX Holic Rou Adayume

2 mar

Oi T.T

  Depois do dia feliz ontem, hoje eu me lembrei de uma coisa triste (que eu esqueci de noticiar aqui no blog antes, foi maal)… Daqui  a exatamente uma semana, uma das minhas franquias favoritas irá dar o seu último suspiro…

  Dia 9 de março (a.k.a quarta que vem) será lançado no Japão o novo (e final) OVA de XXX Holic, XXX Holic Rou Adayume. O 19 e último volume encadernado da série será lançado no mesmo dia.

   Aqui no Brasil, a série (que é a minha favorita da CLAMP ^^) é publicada pela editora JBC em formado de meio-tanko. O último volume lançado por aqui foi o 34, o que equivale ao 17 encadernado japonês… (só para constar, já foi anunciado que o volume 34 sofrerá atraso na publicação). Ou seja, só faltam 4 volumes de Holic para serem lançados no Brasil :/

   Fica aqui o teaser do OVA (peguei o link no JBox)

  Ah…. T.T

XOXO

Mallu

Saiunkoku Monogatari

23 jul

Oi!!^^

  Lembram que eu disse que ia falar das minhas séries favoritas? Então…

  Outro anime que é muito querido por mim é Saiunkoku Monogatari.

  Saiunkoku possui Mangá e Light Novel, mas eu só conheço o anime. O anime de Saiunkoku possui 2 temporadas e é uma delícia de assistir.

  Kou Shurei é de uma família nobre falida. Por ser uma verdadeira dama, e ser muito inteligente, Shurei é chamada ao palácio para se tornar esposa do imperador por três meses, para que ela possa educá-lo e fazer dele um governante responsável, coisa que até então ele não era. Shurei aceita, por conta do salário que ajudaria a sustentar a sua família.

  Ryuki, que era um imperador desleixado a ponto de deixar todos acreditarem que era homossexual apenas para não ser obrigado a se casar, vê o seu segredo ameaçado com a chegada de Shurei, por quem se apaixona.

  A história do anime é muito bonita, e traz não só o romance entre Shurei e o imperador ( e entre outros bishounens da série), como também a dificuldade de uma mulher em conseguir um cargo público no império,que apesar de ser mais inteligente e qualificada que a maioria dos candidatos, sofre represálias por ser mulher.

  As músicas do anime também são muito bonitas. Eu já falei da abertura de Saiunkoku no meu post das melhores aberturas de anime, mas não custa nada postar o vídeo de novo.

Segue o vídeo da abertura e do encerramento da primeira temporada do anime:

  Espero que vocês assistam Saiunkoku. É um anime realmente apaixonante.

XOXO

Mallu

XXX Holic

27 set

   Oi!!^^

  XXX Holic é um mangá de autoria da CLAMP, e tem seus capítulos publicados semanalmente na “Weekly Young Magazine” da editora Kodansha. No Brasil, a série chega no formato de meio tankobon, com publicação bimestral pela JBC (o que nos dá um mangá de Holic a cada 4 meses T.T).

Yuuko e Watanuki

Yuuko e Watanuki

  O mangá ganhou 2 temporadas de anime (XXX Holic, com 24 episódios, e XXX Holic Kei, com 13 episódios), um filme (XXX Holic: Sonho de uma Noite de Verão) (que é muuuito mara), e uma OVA de 2 episódios ( XXX Holic Shunmuki).

  Holic conta a história de Watanuki Kimihiro, um jovem cujo sangue possui o poder de atrair espíritos, chamados de Ayakashis, que, em um dia, arrastado pelas inevitáveis forças do destino, é atraído para a misteriosa loja de Ichihara Yuuko.

180px-1314

  Esta é uma loja capaz de realizar desejos a partir de um pagamento equivalente. Watanuki então, começa a trabalhar na loja como pagamento de seu desejo de não poder mais ver nem ser perseguido pelas Ayakashis. E é por meio doss clientes que vão até a loja que a história vai se desenrolando, sempre atravéz da característica pergunta de Yuuko-san : ” Você tem algum mal hábito?” .

  Daí o título do mangá, XXX Holic, que significaria algo como “vícios explícitos”, já que holic é um sufixo inglês para hábitos compulsivos, como workaholic (alguém viciado em trabalho) e shopaholic (alguém viciado em compras), etc. XXX, bom, todo mundo sabe, né? Hehe… Mas só pra ninguém dizer que eu não falei, XXX é um indicativo, também inglês, para material adulto com conteúdo explícito. MAS PELO AMOR, QUEM VIER FALAR QUE HOLIC É HENTAI VAI LEVAR UMA PEDRADA! Gente, Holic não é hentai, prestenção…rsrs, é só o nome, que como eu já disse, quer dizer Vícios Explícitos, pois com seus poderes, Yuuko reliza desejos, inclusive os de livrar as pessoas de seus maus-hábitos, claro, se elas pagarem o preço e REALMENTE quiserem mudar.  

  Na história, conhecemos também Doumeki, que tem o pooder de repelir e exorcisar espíritos, e Himawari, por quem Watanuki é apaixonado, mas não é, de fato, a sua “deusa da sorte” (o porque disso é um dos infinitos mistérios da história). Além da pequena Kohane, que aparece mais adiante na série, que também consegue ver os espíritos.

De cima para baixo, Doumeki, Yuuko, Himawari, Kohane e Watanuki

De cima para baixo, Doumeki, Yuuko, Himawari, Kohane e Watanuki

  Existem muitos mistérios no mundo de Holic. Mundo este que não possui coincidências, só o inevitável. Cada simples acontecimento é uma importante linha na trama do seu destino.

“Eu devo atender ao seu desejo?”

XOXO

Mallu