Tag Archives: k-drama

Ainda sobre Coffe Prince..

20 ago

Oi!!^^

  Eu ainda estou assistido à Coffee Prince, em um rítimo leeeeento. Não sei se só pela falta de tempo, ou se a história não me prendeu muito mesmo. Mas não estou pensando em abandonar não! Só tenho a impressão de que o fim não está muito próximo…

  Hoje eu só vim comentar sobre uma coisa que está me incomodando um pouco… Ah, sugiro que quem não quiser nenhum tipo de spoiler, pare de ler agora!

  Então, em Coffe Prince nós temos a menina que finge que é homem pra se manter no emprego. Até aí, tudo normal. É a típica “garota travestida”, um tipo muito familiar para quem está acosumado com as produções asiáticas.

  O problema (óbvio) é que ela se apaixona pelo chefe dela, e vice versa. Ele não se declara para ela por acreditar que ela é homem, e como ele é heterossexual e nunca na vida tinha sentido atração por um homem antes, ele nega os próprios sentimentos.

  Quando essa trama fica gasta, temos um desfecho lindo. Ele agarra o “menininho” e se declara para “ele”, dizendo que o ama, sendo “ele” homem, mulher ou et. Isso seria lindo DEMAIS se o menininho fosse DE FATO um menininho!

  Então, declarações feitas, depois de algumas confusões ele descobre que a Coca era Fanta. No começo ele fica revoltado por ela ter o feito passar por todo esse sofrimento de mudança de sexualidade desnecessário. mas depois ele a perdoa e os dois ficam juntinhos e bonitinhos, o menininho e a menininha.

  Está tudo bem né? Mas opa… Será que isso foi bom mesmo? Os otimistas vão olhar e pensar “Nossa que lindo, ele ama ela pelo que ela é, independentemente de ela ser mulher, homem, dinossauro ou planta!”. Já eu,vejo um problema aí.

  Qual o problema de um homem se apaixonar por outro? Nenhum. Então porque não, fazer esse romance maravilhoso com dois homens? (E as fujoshis viiibram). Eu acho que o fato de a protagonista ser mulher foi apenas pra suavizar o romance homoafetivo que foi construído durante todo o começo do drama. Tipo assim “pronto, fizemos nosso papel e mostramos um pouco da liberdade de amar, agora vamos dar um desconto pro cara e dizer que o menininho que ele ama é uma menininha, pra tudo ficar mais light”.

  Eu acho que Coffe Prince desperdiçou a oportunidadede discutir um assunto importante para obedecer às leis ridículas do “politicamente correto”.  E eu acho um grande problema as pessoas não perceberem isso. No começo, o gerente se apaixona pela Eun Chan ACREDITANDO DE VERDADE que ela era um homem. Ou seja, na mente dele ele se apaixonou por um homem. E passa por todo um processo crível de auto-aceitação. Primeiro ele nega, tenta entender o que está acontecendo, e por fim assume o seu amor, e se dispõe a viver ele plenamente, sem se importar com o que os outros iriam pensar. Pena que todo esse processo foi inútil, já que Eun Chan era mulher. (Acho que tudo isso foi para não perder audiência dos homofóbicos e da liga da família carioca, que fingiram que não viram nada só porque a Eun Chan era mulher).

  E pra completar o show de absurdos, Eun Chan, mulher, apaixonada pelo gerente, sabia que ele também era apaixonado por ela, e só escondia isso porque pensava que ela era homem. Por que essa idiota não economizou todo esse tempo e chegou nele e falou “olha chefe, agora que a gente é super amigo, deixa eu te contar uma coisa. Sou mulher. Mas preciso do emprego, porque você sabe o quanto eu sou pobre”. Era óbvio que ele iria permitir que ela mantivesse o disfarce para continuar no emprego (tipo acontece em OURAN), e ainda por cima eles teriam começado a namorar muito antes.

  Eu entendo a frustração do gerente ao descobrir o sexo verdadeiro de Eun Chan. Eu só não entendo como ela aceitou a situação absurda de namorar um cara que pensava que ela era homem. E no final das contas eu fiquei muito confusa sobre a orientação sexual do chefe. Ele é gay ou é bi? Porque hétero ele não é MEEESMO.

XOXO

Mallu

Anúncios

O curioso dorama onde é normal comer catota

6 ago

Oi!!^^

  Eu comecei a assistir a Coffee Prince, aquele k-drama que todo mundo já viu, né? Mas tudo bem. Eu só queria deixar um aviso para quem ainda não assistiu a essa pérola. Vamos classificar as pessoas em 3 categorias, e seguir com as devidas recomendações.

1- Se você é uma pessoa normal: pode assistir Coffee Prince tranquilamente, mas com certeza você vai ficar com nojinho em algumas partes.

2- Se você é uma pessoa fresca, jamais assista. JAMAIS, entendeu?

3- Se você é sujão: parabéns, essa é a sua história.

  Eu como uma pessoa FRESCA que finge ser NORMAL, vou continuar assistindo, porque a história está parecendo ser muito boa.

  Mas convenhamos, o grau de nojeira de Coffee Prince é alto demais. Eu estou no episódio 4, e até agora já tivemos várias lições de vida, como por exemplo:

* tudo bem você ir no banheiro de porta aberta conversando com todo mundo, e sair sem lavar a mão;

* depois de desentupir uma privada (que fica respingando pra todos os lados), você deve fazer as devidas considerações a respeito do cocô, não lavar a mão e ir comer (com a mão suja de merda);

*  é normal comer qualquer coisa que caia no chão, mesmo se for um picolé que caiu no meio da rua, tudo bem você lamber ele;

* Se você estiver bêbado, tudo bem chupar o dedão do pé do seu amigo e beijar o outro na boca;

* Você p0de colocar o dedo no nariz e comer o que quer que você tenha coletado, de preferência na frente dos outros;

* Você deve comer que nem um porco, e é altamente refinado misturar na refeição qualquer coisa que encontrar pela frente, QUALQUER COISA;

*É bacana limpar a boca com a mão, de modo que sua mão fique evidentemente imunda, e esfregar ela por aí, inclusive no seu amiguinho.

Oh, Boy!

   Eu não vou abandonar Coffee Prince por esses “detalhes” né? Afinal, está tão divertido… Eu sempre me diverti com algumas coisas assim em doramas, como a clássica cena do banheiro de My Name Is Kim Sam Soon, onde ela define a personalidade das pessoas pelo modo que elas agem na falta de papel higiênico (lembram disso??). MAS Coffee Prince está abusando demais, quase cruzando a linha da insalubridade…

 

Oh! My Lady

21 jul

Oi!!^^

  Depois de muita enrolação, hoje o post é sobre Oh! My Lady

  Oh! My Lady foi o último K-drama que eu assisti, e entrou rapidinho pro meu Top 10. Sério, não dá pra não amar.

  O drama conta a história de Sung Min Wo (Choi Si Won), uma estrela nacional, e que na real é mais famoso por ser bonito do que por suas habilidades artísticas. Um dia, a trabalhadora Yoon Gae Hwa (Chae Rim) (que faz o que pode para sustentar a sua filhinha), vai trabalhar de diarista na casa do bonito.

  Lá, ela faz uma confusão básica e acaba queimando a camisa dele. (Parece inútil, mas foi vital para os acontecimentos que viriam a seguir). Depois dessa ele manda ela em bora (mimadão), e ela arruma um emprego numa empresa de entretenimento, que cuida de musicais.

   A empresa em questão é a Show Company, e eles querem o bonitão na peça nova para atrair a audiência. Então Gae Wa decide pedir para ele… Em uma dessas, ela vai até a casa dele levar uma camisa nova que ela havia comprado para repor aquela que ela estragou e uma situação confusa está acontecendo na recepção…

  Na portaria do prédio (que tem o porteiro mais lindo que a humanidade já viu, sério. Duvido que você vai encontrar na sua vida um porteiro assim…) tinha um homem desesperado para entregar uma menina no apartamento do famoso. Para se livrar do “pacote”, o porteiro entrega a menininha para Gae Wa, a nossa querida ajumma…

  Descobre-se então que a menininha se trata de Ye Eun (Kim Yoo Bin) e ela é a suposta filha de Min Wo, cuja existência ele desconhecia até então. A partir daí, Min Wo precisa da ajuda da ajumma para cuidar da fofíssima menininha. A história se desenvolve então, com a amável relação de pai e filha que se constrói entre eles, com Min Wo tentando provar que não é só mais um rostinho bonito dos palcos e, como todo mundo já imaginou, com a evolução do estranho relacionamento entre ele e a ajumma.

  Oh! My Lady é uma comédia divertidíssima! A combinação homens belos + crianças fofas mostra-se infalível, como sempre. Eu recomendo para todos.

XOXO

Mallu

Os 10 doramas favoritos da Mallu

18 jul

Oi!!^^

Está ficando entediado das férias? Está começando a pensar que voltar para o colégio/faculdade seria legal? Então afasta esses pensamentos hereges e se distraia assitindo algum dorama!

Muito tempo atrás eu fiz uma postagem sobre os meus doramas favoritos. O problema é que esse post continua muito popular, embora esteja desatualizado. Então eu resolvi criar uma lista nova, com os meus 10 doramas favoritos! (Digo dorama por hábito e porque é assim que a maioria das pessoas fala, mas a maior paste da lista é de k-dramas…). Se você clicar no link que aparece nos doramas poderá ler as minhas resenhas completas sobre eles, ou então basta procurar  no blog 😀

10) Personal Taste

  É uma comédia romântica que conta a história do arquiteto Jeon Jin Ho (Lee Min Ho) que finge ser gay para alugar um quarto na Sanggojae, uma casa toda bafão que é habitada pela maluquinha Park Kae In (Son Ye Jin). Kae In, que sofreu muito por amor, fica toda feliz com o seu novo amigo gay. Mas será que é só isso mesmo?

Personal Taste é um K-drama de 16 episódios, e Lee Min Ho ganhou o MBC Drama Award de 2010 como melhor ator por ele.

09) Code Blue

  É um dorama de drama médico. O código azul é utilizado em hospitais para indicar emergências que necessitam de cuidado imediato. Nesse dorama, somos apresentados a um grupo de 4 jovens médicos (interpretados por Yamashita Tomohisa, Aragaki Yui, Toda Erika e Asari Yosuke) que competem por uma vaga como médico oficial de voo, que trabalha nos resgates realizados com o helicóptero.

Code Blue é um dorama japonês com 2 temporadas de 11 episódios cada uma e um especial entre elas. A primeira temporada ganhou o 58th Television Drama Academy Awards por melhor direção para Nishiura Masaki e Hayama Hiroki, e a segunda ganhou o 64th Television Drama Academy Awards como melhor drama.

08) Oh! My Lady

  É uma comédia romântica divertidíssima que conta a história do astro Sung Min Woo (Choi Si Won) que do nada se vê obrigado a cuidar de sua filha de 5 anos, cuja existência ele desconhecia. Para cuidar da fofíssima e manter a sua existência em segredo (afinal, ele é uma celebridade. Uma filha fora do casamento seria um escândalo!) ele conta com a ajuda da ajumma Yoon Game Hwa (Chae Rim).

Oh! My Lady é um K-drama de 16 episódios.

07) Secret Garden

É um k-drama que eu não sei classificar. Tem bastante comédia, bastante drama, tudo envolto em uma temática de fantasia. Conta a complicada e divertida história de amor entre a dublê Gil Ra Im (Ha Ji Won) e o excêntrico milionário Kim Joo Won (Hyun Bin), que em determinados momentos da história trocam de corpos.

Secret Garden é um K-drama de 20 episódios. Ele ganhou diversos prêmios no 2010 SBS Drama Awards, são eles: melhor ator e melhor atriz (para Hyun Bin e Ha Ji Won), prêmio de drama mais popular, premio de ator e atriz mais popular (para Hyun Bin e Ha Ji Won), e o prêmio de melhor casal do ano, para Hyun Bin e Ha Ji Won.

06) Life

  Life é um dorama de drama que mostra até que ponto pode chegar a violência escolar, o famoso Bullying (Ijime no Japão).  Nele temos uma das vilãs mais terríveis de todas, a psicopata Manami (Fukuda Saki), que lidera o ijime pra atormentar a vida da coitada da Ayumu (Kitano Kii). Mas não pensem que ela se rende…

Life é um dorama japonês com 11 episódios. Ganhou o 54th Television Drama Academy Awards como melhor diretor para Tanimura Masaki, e o de mlehor atriz coadjuvante para Fukuda Saki.

05) Boys Before Flowers

É uma comédia romântica com ares de drama, que conta a história do romance difícil entre o herdeiro mais rico do país Goo Joon Pyo (Lee Min Ho) , que se apaixona perdidamente pela pobre Geum Jan Di (Koo Hye Sun), a única mulher fora de sua família que teve a ousadia de enfrentá-lo. É a versão coreana do popular dorama japonês Hana Yori Dango. Apesar de amar Hanadan, eu prefiro a versão coreana. É um drama que todo mundo tem obrigação de assistir!

Boys Before Flowers é um K-drama de 25 episódios. ganhou vários prêmios, são eles: 2009 KBS Drama Awards por melhor atriz de drama para Koo Hye Sun, melhor ator novato para Lee Min Ho, melhor atriz novata para Kim So Eun, melhor casal do ano para Lee Min Ho e Koo Hye Sun, mais popular na internet (?) para Koo Hye Sun; 2009 Seoul International Drama Awards de ator mais popular para Kim Hyun Joong; e o 2009 45th Baeksang Arts Awards de melhor ator novato para Lee Min Ho e de mais popular para Kim Hyun Joong.

04) Nodame Cantabile

É uma comédia romântica incrívelmente divertida que conta o relacionamento entre dois estudantes de música clássica, o prodígio Chiaki (Tamaki Hiroshi), extremamente perfeccionista e organizado, e a super excêntrica pianista Nodame (Juri Ueno), que leva uma vida totalmente anárquica.

Nodame Cantabile tem uma temporada com 11 episódios, 2 especiais (Nodame Cantabile Shinshun Special in Europe) e 2 filmes que finalizam a série, Nodame Cantabile Finalle parte 1 e 2. Ganhou vários prêmios, são eles: 51st Television Drama Academy Awards de melhor dorama, melhor atriz para Juri Ueno, melhor diretor para Takeuchi Hideki, melhor arranjo musical para Takeuchi Hideki e melhor abertura para Hattori Takayuki. Ganhou também o 2nd Seoul Drama Awards como melhor minissérie, melhor música e melhor diretor para Takeuchi Hideki. A atriz Juri Ueno também ganhou o 1st Tokyo Drama Awards como melhor atriz pelos especiais da série.

03) You Are Beautiful

  É uma comédia romântica que conta a história da freira Go Mi Nyeo, que para ajudar seu irmão gêmeo Go Mi Nam (Park Shin Hye), o substitui na banda de sucesso A.N.JELL. Lá, ela conhece o arrogante Hwang Tae Kyung (Jang Geun Suk), um homem capaz de abalar os seus votos.

You Are Beautiful é um K-drama de 16 episódios. Ganhou o 2009 SBS Drama Awards como o dorama mais popular na internet e o top ten stars award para Jang Geun Suk.

02) The Snow Queen

  K-drama de romance e drama, que conta a história (mais tristemente linda que existe) do prodígio Han Tae Woong (Hyun Bin), que depois de um grande trauma assume um novo nome, Han Deuk Gu e se torna um lutador de boxe. Em meio à dificuldades, ele acaba se tornando o motorista da mimada Kim Bo Ra (Sung Yu Ri), com quem vive uma linda história de amor. Mas Bo Ra guarda um terrível segredo, assim como Han Deuk Gu…

The Snow Queen é um K-drama com 16 episódios. Ganhou o 2006 KBS Drama Awards como ator mais popular para Hyun Bin, atriz mais popular para Sung Yu Ri, mais popular na internet para Hyun Bin e melhor casal do ano para Hyun Bin e Sung Yu Ri.

01) My Name is Kim Sam Soon

A comédia romântica mais engraçada de todas, com certeza o meu dorama favorito! Conta a história da divertídissima patissière Kim Sam Soon (Kim Sun Ah), que é completamente louca e tem complexos com a sua idade, com seu nome e com o seu peso. Mas nada disso impede ela de conquistar o bofe escândalo do momento, o seu chefe (mais jovem) Hyun Jin Heon (Hyun Bin).

My Name is Kim Sam Soon é um K-drama com 16 episódios. Ganhou diversos prêmios. São eles: 2006 42nd Baeksang Arts Awards, onde ganhou o prêmio máximo, o prêmio de melhor roteiro, o prêmio de ator mais popular para Hyun Bin, o prêmio de melhor elenco e de melhor casal para Hyun Bin e Kim Sun Ah; o 2006 Seoul Drama Awards como melhor minissérie, e o 2005 MBC Drama Awards como top excellence actress para Kim Sun Ah, top excellence actor para Hyun Bin, atriz de excelência para Jung Ryu Won, melhor ator novato para Daniel Henney, atriz mais popular para Kim Sun Ah, ator mais popular para Hyun Bin e melhor casal do ano para Hyun Bin e Kim Sun Ah.

Olha, esse foi um dos posts mais difíceis que eu já fiz! Foi muito difícil escolher apenas 10 séries, entre as várias que eu gosto. Mais difícil ainda foi determinar a ordem delas (menos das 2 primeiras, que são realmente as favoritas!). Espero que vocês gostem da seleção, e que seja útil para quem está sofrendo de tédio e precisa se distrair com alguma coisa…

XOXO

Mallu

Feliz dia do Homem! Atrasado…

16 jul

Oi!! ^^

  Vocês sabiam que ontem (dia 15 de Julho) foi comemorado o Dia do Homem no Brasil? Pois é, nem eu.  Mas quando eu descobri, eu soube que não poderia deixar essa data passar em branco!

  Então, eu resolvi fazer uma lista com os 5 homens mais desejáveis dos mangás/animes e doramas! Então, meninas se preparem, porque no dia do homem o presente é de vocês. E meninos, por favor, assistam as séries em questão e escolham qualquer um dos candidatos para tentar imitar (se o físico não permite, se inspirem nos bons modos dos moços). As meninas agradecem!

Mangás e animes

Tsukasa Domyouji (Hana Yori Dango)

  O líder do F4. O menino mais lindo e mais rico do país. Um indivíduo orgulhoso e egoísta. Podem falar o que quiser, mas não existe nada mais lindo do que ver esse mimadão do Domyouji totalmente rendido pelo seu amor pela Tsukushi. Além de que ele prova que pode ir até as últimas consequências para proteger e ficar ao lado da mulher que ama.

Mizuno Yunoshin (Ooku)

  Além de ser um samurai lindo e de ser um dos poucos homens que não sucumbiram à terrível e misteriosa doença, ele consegue ser o homem mais homem de todos. Ele está sempre disposto a servir às mulheres “semeando” felicidade entre elas sem cobrar nada por isso (quem conhece a história entendeu…), foi um dos poucos homens do harém que não se submeteu a ser a “menininha da rodada” só porque era novato, e é tão honrado que está disposto a morrer para cumprir com seus deveres. O homem perfeito.

Tenjo Night (Zettai Kareshi)

  Mesmo não sendo de verdade, ele é o namorado que toda menina pediu para Deus. Ele é atencioso, protetor, carinhoso, lindo, forte, um sonho! Ou melhor, ele pode ser programado para ser o que você quiser.

Ro Ensei (Saiunkoku Monogatari)

  Entre todos os homens incríveis do harém que é Saiunkoku Monogatari, eu escolhi o meu preferido para colocar na lista. Ensei é uma graça. Ele consegue ser extremamente gentil em toda a sua brutalidade e é, como a própria Shuurei diz, um “raio de luz” (ou algo assim). Ele consegue ensolarar qualquer lugar e deixar qualquer um feliz. Ele é lindo, viril e extremamente leal.

André Grandier (A Rosa de Versalhes)

  O homem dos sonhos de 10 em cada 10 leitoras/espectadoras da Rosa de Versalhes. Ele reúne todas as qualidades possíveis. Ele é lindo e consegue ser o seu melhor amigo de infância, o seu servo, o seu marido, o seu guarda-costas, o seu companheiro de bar, o seu aliado de batalhas… Enfim, ele é leal à você até a morte e jamais abandona a sua amada em qualquer momento que ela precise dele (mesmo quando ela não precisa, ele sempre está lá em alerta). Ele viverá e morrerá ao seu lado, sem jamais perceber que existem outras mulheres no mundo, afinal a amada é a única para ele. E você não sabia disso? Ele ficou totalmente cego pelo seu amor… (piadinha infeliz, não resisti :/ )

Dramas

Chiaki Shinichi (Nodame Cantabile)

  Ele é lindo, limpinho e cheiroso. Ele lava, passa, cozinha e limpa a casa (a sua e a dele). E não importa se você for imunda e louca, ele eventualmente vai se apaixonar por você porque você é “cheia de personalidade” e porque ele acredita completamente no seu potencial. Ele tem uma profissão maravilhosa e digníssima, e além de tudo vai ser famoso como maestro. É excelente pianista e violinista, e vai alegrar eternamente a sua vida com música. (Eu sei que tem mangá, mas o Chiaki do dorama é tão mais legal…)

Hyun Jin Hyeon (My Name is Kim Sam Soon)

 

  O chefe dos sonhos de todo mundo. Mesmo com uma pentelha no passado, ele vai ignorar Deus e o mundo para ficar com você. Ele toca piano, usa camisas coloridas lindas (nada a ver com o Restart…) e sempre vai fazer você rir. Falei que ele é lindo, divertido e rico?

Sung Min Woo (Oh! My Lady)

  Ele é uma estrela capaz de assumir para a imprensa que está namorando você, anônima fora dos padrões asiáticos de beleza e idade aceitáveis (eu acho a ajumma bem bonita…). Ele sobrevive à escândalos e depois que ele amadurecer, você também vai querer ele de pai para os seus filhos…

Han Tae Woong/ Han Deuk Gu (The Snow Queen)

  Apesar de traumas terríveis do passado que o fizeram mudar de identidade, ele é adorável sendo qualquer pessoa. Ele é um gênio da matemática e luta boxe (ou seja, ele pode ser útil de várias maneiras). Ele está disposto a servir você lealmente, e mesmo após a sua morte ele vai te amar para sempre. E como ele vai sofrer por ter perdido você…

Kim Joo Won (Secret Garden)

  Um milionário que se apaixona loucamente por você, mesmo que você seja bem pobre. Ele contraria à todos para ficar ao seu lado e é um namorado extremamente carinhoso e cuidadoso (depois da fase inicial meio revoltada, né?). Ele não liga de perder metade do seu patrimônio por ter se casado com você, e ele ainda consegue ser rico assim… e ele entende mais do que ninguém como é estar no seu lugar. Falo sério!

  Ai Mallu sua chata, em uma lista de 5 o Hyun Bin aparece 3 vezes! Isso não tá justo! Claro que tá! O blog é meu, a lista é minha e eu classifico quem eu quiser… ainda que eu dei chance para outros 2, podia ter colocado o Hyun 5 vezes! Muahahahah

  Meninoooos leitores, feliz dia do homem atrasado, seus lindos!

XOXO

Mallu

Secret Garden

6 jul

Oi!!^^

  Hoje eu vou falar sobre um dos k-dramas mais divertidos que assiti nos últimos tempos, Secret Garden.

  O único problema é que eu não sei definir o gênero de Secret Garden. O que temos é um amontoado de clichês dos mais diversos tipos de drama, e que miraculosamente deu certo! Duvida? Vamos então fazer uma pequena lista das coisas (e situações bastante conhecidas de quem acompanha dramas) que aparecem em Secret Garden:

  • Menino rico arrogante, se apaixona pela menina pobre;
  • A menina pobre, é MUUUITO pobre, e pra piorar é órfã;
  • Traumas do passado;
  • Acidentes e situações de quase morte;
  • Mãe do menino rico se opõe ao romance do casal (não me diga?);
  • Em algum momento o casal decide que é melhor ficar separado;
  • PERDA DE MEMÓRIA!!!

   E, pra amarrar todos esses clichês juntos, temos uma novidade (ou não): OS PERSONAGENS TROCAM DE CORPOS (é, isso mesmo, tipo “Se eu fosse você”). Então temos alguns dos momentos mais engraçados que eu ja vi em um drama. Também temos situações de dramalhão total, com direito à personagens se ajoelhando no chão de tanto chorar. Então eu não sei se é drama, se é comédia ou se é fantasia. Só sei é que eu me diverti loucamente. Agora, se você vai considerar a confusão que é Secret Garden como sendo a fórmula de sucesso da série, ou como sendo apenas confusão mesmo, fica por sua conta…

  Agora vamos para  a minha resenha…

   Um drama protagonizado pela incrível Ha Ji Won e pelo meu oppa Hyun Bin (que todo mundo está cansado de saber que é o meu ator favorito e o homem mais lindo do mundo) já não precisa de muita coisa para ser bom. E os dois estavam tão bem nesse drama que ganharam o prêmio da SBS como o melhor casal do ano.

  Pois bem. A nossa protagonista é Gil Ra Im (Ha Ji Won). Ela passa o dorama inteiro falando que é a pessoa mais pobre do país mas se veste melhor do que qualquer um na novelinha, e tem um casaco novo para cada capítulo, o que tira a credibilidade dessa informação , mas como toda boa protagonista pobre, ela é esforçada e feliz. Ela também é uma pessoa muuuito legal, e trabalha como dublê (*o*). Por uma coincidência do destino e por ser uma novela ela conhece o nosso galã multimilhonário Kim Joo Won (João) (Hyun Bin).

  O menino rico se interessa pela protagonista, por ela ser linda e ter uma profissão bacana (eu já disse que ela é DUBLÊ??). E depois de uma cena típica onde ele observa ela sem ser notado, praticando a sua profissão como atriz de ação batendo em uns caras, ele gamou nela e passa a perseguir a  infeliz. No começo, como eu posso dizer… as intenções dele não eram as melhores. E o drama contnua assim, com ele seguindo a moça e ela fingindo que não gosta dele (alguém se atentou ao fato de ele ser o Hyun Bin?).

 

  Mais ou menos nessa parte da história eu comecei a pensar que estava vendo o drama errado… afinal, a história deveria ser sobre uma troca de corpos não é?

  Então depois de algumas situações, a menina acaba perdida no mato, e o nosso galã vai resgatá-la. Eles então vão parar em um lugar bem suspeito que deveria ter sido fechado pela vigilância sanitária faz tempo, e decidem comer lá (!). Então, a tia louca do restaurante os presenteia com aguá de lavadeira  uns licores bastante suspeitos. Depois de beber os mesmos, eles trocam de corpo. (!)

   Aí temos várias situações divertidíssimas com os corpos trocados. E depois eles voltam ao normal. Aí trocam de novo. E eu não vou explicar o motivo do troca-troca, porque quero que vocês assistam ao drama com o mínimo de spoilers!

  O estranho é que em determinado momento da série, ela dá um giro de 360 graus e a comédia vira o maior dramalhão do século. O bom é que eu gosto tanto de comédia quanto de drama, o importante é ser bem feito. Em Secret Garden, graças aos excelentes atores a mistura deu certo é ficou uma delícia. A maior prova disso é Hyun Bin. A Ha Ji Won é perfeita também, mas eu não sei se é porque eu sou muito fã dele, mas eu tive a impressão que, em muitos momentos ele quem segurou a série. Além de bonito, ele é ótimo ator, e muito versátil! Quem já viu ele fazendo comédia em “My Name is Kim Sam Soon” e drama em “The Snow Queen” (que por acaso são meus dois dramas prediletos) sabe do que eu estou falando.

  O mais importante de tudo, na minha opinião, foi o fato de que, apesar de toda a mistura que é a série, ela teve um final conclusivo. Ok, eles poderiam ter desenvolvido melhor algumas tramas paralelas, como o relacionamento do secretário Kim com a Yoon Seul e o caso do menino apaixonado pelo Oska, mas de uma maneira geral o final foi bem amarradinho (na minha opinião Secret Garden teve o melhor último episódio da história dos dramas).

Se você não se emocionou nessa cena, favor comunicar ao seu psiquiatra que você tem tendências à sociopatia

  Além dos protagonistas, nós temos personagens ótimos, como o secretário Kim (que me fez gargalhar alto várias vezes), Yoon Seul, que é a amiga que você não pediu para Deus (eu ri alto na cena do jantar, quem assitiu sabe qual é!), e o divertidíssimo Oska, a Hallyu Star decadente que ilumina o mundo inteiro com o seu sorriso, e rouba o coração de todos. Esses personagens também são muito importantes para o bom andamento da série, já que eles proporcionam  alívio quando a história fica muito tensa.

  E pra terminar o post (que ficou mais confuso que Secret Garden), um vídeo com a música linda que o meu Oppa canta para o drama ( trilha sonora é maravilhosa):

 

Recomendo Secret Garden para todos!

XOXO

Mallu

Globalização

4 jul

Oi!!^^

  Você entende o que é globalização quando no primeiro episódio de oh My Lady o Si Won fala que o livro favorito dele é do Paulo Coelho.

  Mas aí você percebe que a maior prova da globalização é você, brasileiro, estar assistindo à novelas coreanas numa boa como se isso fosse bastante normal…

  Quando terminar de assistir, volto com resuminho de Oh My Lady!

XOXO

Mallu

Personal Taste

26 dez

Oi!!^^

  Feliz Natal atrasadinho pessoal!!

  Hoje eu vou falar de um dorama ótimo que vi esses dias, Personal Taste, conhecido também como Personal Preference.

  Personal Taste é daqueles doramas que a gente fica triste quando acaba. Eu me diverti muito assistindo!

  O dorama, que foi exibido nesse ano de 2010 é coreano, e tem 16 episódios.

  Agora vamos aos fatos. Personal Taste é daqueles doramas que recicla um monte de idéias de outros doramas, tem um monte de clichês, mas agrada todo mundo! Quem não ama aquelas cenas onde a mocinha bebe soju até cair e tem que ser carregada nas costas do galã?? Ou quando o galã fica tão bêbado que perde a vergonha e beija a menina?? (Um minuto de silêncio. Por quê SEMPRE as pessoas ficam MUITO bêbadas nesses dramas??)

  Para começar, eu DUVIDO que alguém que assistiu não lembrou IMEDIATAMENTE de “My Name is Kim Sam Soon“. Claro, Personal Taste é ótimo, mas não é melhor que o meu dorama favorito no mundo inteiro, que é “My Name is Kim Sam Soon”. Mas muitas coisas são parecidas… A menina, que não é feia, mas também não é nenhuma modelo (na verdade ela é mais relaxada do que feia), já começa o dorama levando fora do namorado por quem era apaixonada, ela curte uma fossa durante um tempo até que aparece o senhor perfeito em sua vida.

  O grande diferencial é que, em Personal Taste, a mocinha acha que o senhor perfeito é gay…

 

 

  Um breve resumo da história…

  A nossa amada protagonista é a senhorita Park Kae In, interpretada por Son Ye Jin. Depois de ser traída pela sua colega de quarto (a quem amava como uma irmã e acolheu em sua casa em um momento de extrema necessidade), ela fica com um quarto vago em sua casa. Como estava precisando de dinheiro, ela aluga um quarto para o arquiteto desejo da temporada, (o meu, o seu, o nosso eterno Goo Joon Pyo de Boys Before Flowers) Jeon Jin Ho (interpretado pelo maravilhoooosooo Lee Min Ho).

  Jeon Jin Ho precisa ficar lá porque a moça mora em uma casa especial, construída pelo seu pai, que é uma lenda no ramo da construção. A casa é TÃO bafo que tem até nome (é praticamente um personagem na história). Um nome bonitinho até: Sanggojae.

  A empresa de Jeon Jin Ho está falindo e, como última tentativa de sobreviver eles precisam criar um projeto para uma galeria de arte, cujo conceito inicial era Sanggojae. Já que o criador de Sanggojae recusou o projeto da galeria, Jin Ho dá uma de espertão e vai pra Sanggojae pra tentar captar o “conceito”.

  Kae In aceita ele como inquilino porque, sabe como é… ela acha que ele é gay. Jin Ho até tenta negar no começo, mas quando ele percebe que Kae In SÓ deixa ele morar lá porque ela acha que ele é gay, ele resolve manter o disfarce…

  A partir daí a história se desenvolve com muuuuitos momentos românticos, muitas risadas e, como não podia faltar, depois aparece um passado negro cheio de drama, mas que é superado com muito amor!

  Eu recomendo Personal taste pra quem quer diversão de qualidade, mas sem compromisso. É uma comédia romântica que deve agradar a maioria das pessoas.

XOXO

Mallu

Playfull Kiss (o dorama coreano de Itazura na Kiss)

22 dez

Oi!!^^

  Todo mundo sabe que Itazura na Kiss é um dos meus shoujos favoritos de todos os tempos, porque é uma história de amor linda, mas que também mostra que na vida e no amor nem tudo sai perfeito… algumas pessoas se machucam, algumas não são correspondidas, e algumas são completamente devotas à outras. Mas, o mais importante de tudo é que os sentimentos podem mudar sim!

  Agora pensa bem se eu não iria assitir ao k-drama (os japoneses que me perdoem, mas os dramas coreanos são a minha paixão) dessa história maravilhosa, hein?

  Eu sei que o dorama não teve uma audiência muito boa, mas quer saber? Problema de quem não viu! Eu gostei, e muito!

   Primeiro porque é Itazura na Kiss, e, tipo assim, já é perfeito. (Eu falei de Itazura na Kiss no blog aqui, se puderem ler, eu ficaria feliz ^^). Além do visual privilegiado (Hyun Joong, me liga?), nós temos também uma história linda, com destaque para o amor da família (que é uma coisa muito importante, mas que as vezes é negligenciada), e com um final que não me decepcionou em nada! (Para quem não sabe, o mangá no qual a história é baseada, terminou abruptamente após o falecimento de sua autora, não apresentando um final, por isso o final do dorama era uma surpresa, mesmo para quem conhece a história!).

  Eu gostei muito desse k-drama, talvez tanto quanto tenha gostado do anime (só fiquei muito triste por não ter o retorno do Non-chan, o menininho doente que fica amiguinho do irmão do Irie (Baek Seung Jo, no coreano). Essa parte do anime é tão bonitinha ^^).

  Vale falar também que o dorama termina antes do fim do anime, o que eu gostei, já que a minha parte favorita do anime é a primeira mesmo… hahaha

  No drama, a personagem principal, a meiguinha Aihara Kotoko se chama Oh Ha Ni, e é vivida pela atriz Jung So Min. Já o grosseiro (mas no fundo não tão idiota assim) Irie Naoki se chama Baek Seung Jo, e é vivido pelo integrante do SS501 (aaaaaaaaaa!!!!!!! *o*), o bonitinho Kim Hyun Joong (e a mulherada gritaa!).

  Enfim, ele é bonitinho, mas eu acho ele meio com cara de menininha, sei lá (NÃO ME MATEM MOÇAS! É UMA MENININHA LINDA!). Mas eu gosto dele de qualquer forma. Ficou bem no papel, eu achei…

  De qualquer forma, pessoas, assistam! É uma história muito legal ( no comecinho é meio chatinho e parece bobinho, mas depois melhora bastante!). É perfeito porque tem romance, comédia e drama, tudo na medida certa!

   Será impossível não se apaixonar pela criança mais linda do mundo, o irmão do protagonista, Baek Eun Jo, vivido pelo fofíssimo Choi Won Hong ; não se emocionar com os momentos pai e filha, e com o amor que a mãe de Baek Seung Jo sente por Oh Ha Ni ^^ Eu também amei os figurantes… as amigas da Oh Ha Ni, o fofo e apaixonado Bong Joon Gu (interpretado por Lee Tae Sung)…

Eu recomendo!!

XOXO

Mallu

My Name is Kim Sam Soon

26 jul

Oi!!^^

  Senhoras e senhores, preparem-se, porque hoje nós vamos falar do dorama MAIS PERFEITO DO UNIVERSO : My name is Kim Sam Soon (ou My Lovely Sam Soon).

O melhor casal do mundo, e sua adorável porquinha Sam-sook (que brilha no dorama inteiro)

  Eu já comentei de Sam Soon no post antigo e desatualizado dos “Doramas favoritos da Mallu”. Se eu fosse refazer essa lista, provavelmente mudaria quase tudo, mantendo Kim Sam Soon em 1º lugar.

  Kim Sam Soon é um dorama coreano que conta a históriada patissier Kim Sam Soon. Solteira com mais de 30 anos, gordinha e romântica, ao mesmo tempo que Sam Soon tenta evitar o sofrimento de um novo relacionamento, ela ainda sai a procura de seu grande amor.

  Sempre indo a encontros arranjados, Kim Sam Soon realmente acredita que encontrará um novo amor dessa forma (e até que ela dá sorte, viu?). Mas na verdade, o amor estava em um lugar inesperado (nem tão inesperado assim…).

  O casal principal (com a divertida Kim Sun Ah como a nossa memorável protagonista Kim Sam Soon, e o lindo maravilhoso ídolo supremo Hyun Bin no papel de Hyun Jin-heon) é, de longe, o melhor entre todos os doramas do gênero. Desde a memorável cena do banheiro e a sequência da cozinha, a dupla mostra que não está para brincadeiras.

  O romance, cumplicidade e humor do casal principal já garantiriam o dorama, mas, como My Name is Kim Sam Soon é “O” dorama, ele tem muito mais a oferecer. O cuidado com que foi criada a personalidade de cada personagem, mesmo os secundários, foi essencial para que Sam Soon fosse memorável.

  O dorama é incrívelmente engraçado, e tem um humor extremamente fluído e nada forçado, provavelmente fruto do elenco visivelmente integrado. Destaque para o romance desajeitado da irmã de Sam Soon com o chefe de cozinha, e para os momentos “fofura em família” com Jin-heon e sua sobrinha Mi-joo.

  Vale acrescentar, também, o elenco recheadíssimo. My Name is Kim Sam Soon tem tantos galãs que é quase um F4. Encabeçado pelo maravilhoso Hyun Bin, o restante do elenco masculino não deixa muita coisa a desejar. Destaque especial para o lindo Daniel Henney, como o querido Dr.Henry Kim.

Oooi doutor ^^

  O elenco é ótimo, e todos os personagens são divertidos exceto por… adivinhem? Yo Hee-jin. Me recuso a falar muito sobre ela para não estragar o post. Eu percebi o empenho dela em tornar o melhor dorama do mundo no pior dorama do mundo. Ainda bem que ela não conseguiu e, no final das contas, a última coisa que vem à nossa mente quando pensamos em My Name is Kim Sam Soon é a praga da Yo Hee-jin. Ela, além de ter zero carisma e merecer zero respeito, e vem ainda com o artifício do “Fui canalha com você porque sou uma pessoa doente, e, por isso, você é obrigado a me perdoar”. Eu tinha vontade de morder a televisão quando a cobra da Yo Hee-jin se aproximava do nosso amado Ji-heon. Vou fazer como a sábia Sam Soon : “Hee-jin, gostaria que não me ligasse mais. Eu realmente não gosto de você.” .

  Espero que assitam Kim Sam Soon, eu super recomendo pra todo mundo.

XOXO

Mallu