Code Geass

9 mar

Yo!

Hoje eu vim falar de Code Geass. A história, que foi criada por Ichiro Okouchi, teve diversas versões em mangá, light novel, anime, jogos, etc. O anime se divide em 2 temporadas, sendo uma delas “Code Geass: Lelouch of the Rebellion” e “Code Geass: Lelouch of the Rebellion R2“, apesar de um nome grande desses, a série é usualmente chamada de Code Geass. A equipe de desenvolvimento de Code Geass conta com grandes nomes como a CLAMP, que desenhou os personagens.

A história desse anime gira em torno de Lelouch Vi Britannia, um príncipe e 17º herdeiro na linha de sucessão do trono imperial de um país que tem como território um terço da Terra, o Sagrado Império de Britannia. Após um aparente atentado, a mãe de Lelouch é morta e sua irmã fica cega. Acreditando que a ordem para matar sua mãe tenha saído de dentro da nobreza de Britannia, Lelouch e sua irmã Nunally são enviados para o Japão, aonde se escondem, enquanto todos pensam que os irmãos estão mortos. Mas é bem claro que o Imperador de Britannia, pai de Lelouch, despreza ele e sua irmã.

Em azul Britannia, em laranja A Federação Chinesa, e em amarelo a União Europeia, as 3 super potências

Anos mais tarde, em 2010, Britannia invade o Japão, e como faz com seus territórios conquistados, retiram a cidadania do povo do país conquistado e os sub-julga os identificando por números. Além disso, o país perde além de sua tradição, seu nome, sendo chamados por Áreas. O Japão por exemplo, quando foi conquistado passou a se chamar Área 11, e os japoneses passaram a ser chamados de “elevens”, 11 em inglês. Nesse cenário de Japão conquistado, os elevens são considerados inferiores aos Britannians, cidadãos de Britannia, e por isso têm de suportar agressões constantes e de todo tipo.

É nesse mundo aristocrático regido por tradições ocidentais, e na Área 11  que a história começa, em 2017. Lelouch e sua irmã Nunally já estão morando a alguns anos na Área 11, que como esperado, tem ataques terroristas constantes de forças japonesas de resistência à Britannia.

Lelouch por acidente se envolve em um desses ataques, e quando está prestes a morrer, encontra uma misteriosa garota que se chama C.C. , e que lhe propõe um contrato: ela lhe daria poder , mas em troca desse poder ele deveria realizar um desejo dela. Lelouch aceita, e então lhe é concedido um Geass.

O Geass é um poder dado a alguém, e ele se manifesta de formas diferentes em cada um. O Geass de Lelouch está em seu olho esquerdo, e permite que ele dê ordens a qualquer ser humano, e ele obedecerá incondicionalmente. Entretanto, só funciona uma vez com cada pessoa. Revoltado com Britannia, e movido pelo desejo de se vingar de seu pai, dos assassinos de sua mãe e de Britannia, Lelouch cria um codinome: Zero. Zero se junta a japoneses que resistem à ocupação Britanniana, torna-se seu líder e começa sua verdadeira luta contra o Britannia.

Bom, eu gostei muito desse anime. Demorei pra encontrar um anime que me fizesse ter vontade de ver mais e mais a cada capítulo. O anime que melhor fez isso, além de Code Geass, foi Death Note.
Falanda em Death Note, Code Geass tem, na minha opinião, um ambiente e um feeling parecido com o de Death Note.

Apesar de DN ter uma história policial e de suspense e Code Geass ser um anime de Mecha (pra quem não sabe, Mechas são aqueles robos gigantes, como os de Gundam e de Evangelion) que fala de um mundo futuro, as “frases feitas” sobre justiça, a habilidade de mudar o destino alheio, as “jogadas de mestre” , a tentativa de construir um mundo melhor, e as risadas malévolasde Lelouch, com Zero, me lembram muito as de Raito, com Kira. (Pensando bem, Lelouch parece ter mais sentimentos que Raito)
Isso não é ruim!  Isso é bom! Talvez essa semelhança a DN, o dinamismo, e a ação de Code Geass tenham me feito gostar tanto da história.

Muitos dos animes que vi se tornaram muito previsíveis a partir de um certo ponto. Pelo menos eu enquanto assistia Code Geass, tive a impressão de que sabia o que iria acontecer logo depois, e que tudo perderia a graça, mas aí algo inesperado acontecia. Uma pequena decisão de Lelouch, ou um desastre acabaram por mudar o rumo da história inteira. Eu estou dizendo isso principalmente porque eu não esperava que uma personagem como a princesa Euphie tivesse um destino como aquele! Mas sem spoilers, certo?

Outro ponto positivo, na minha opinião, é que a toda hora o anime te leva a perguntar quem ou o que é o certo e o errado, o bom e o mau. E de fato se chega a uma conclusão. Mas logo depois algo acontece e você volta à dúvida. Uma prova disso é que os dois principais rivais da história, querem (ou pelo menos dizem que querem) a mesma coisa, mas se utilizam de meios diferentes.

Além disso, sinto que Code Geass apesar de ter ação, muitas vezes se focava mais nas relações dos personagens, nos conflitos políticos, ou mesmo nas estratégias de Lelouch do que nas lutas entre os Mechas, que nesse anime são chamados de Knightmares. Os Knightmares foram inventados pelos Britannians, e foi isso que lhes garantiu o poder que sustenta seu imperialismo.

No final das contas, RECOMENDO muito esse anime!! Talvez isso seja porque gostei muito mesmo dele.. Mas acho que é um bom anime mesmo. Só não esperem que o personagem principal seja um herói como o Shinji-kun de Evangelion, ele não é. Lelouch nem luta muito nos knightmares, ele o cérebro, o comando. Ainda não terminei a segunda temporada, mas estou gostando tanto quanto a primeira!

Ah, e só pra não dizer que eu não falei dos mangás:

O primeiro mangá foi lançado no Japão pela Kadokawa Shoten (na Monthly Asuka) em 2006 com o nome de Code Geass: Lelouch of the Rebellion, e teve fim em 2010, com 8 volumes. Entretanto, ao mesmo tempo que este mangá era produzido, outros mangás de Code Geass eram lançados (por tempo menor, com menos edições) como: Code Geass: Suzaku of the CounterattackCode Geass: Nightmare of NunallyCode Geass: Record of the Strange Tales of the Bakumatsu Era .

Em 2010 com o fim do primeiro mangá de Code Geass, a Kadokawa Shoten iniciou a produção de outro título da série: Code Geass: Renya of Darkness, entretanto agora na revista Shonen Ace. Esse novo mangá aparentemente ainda está em produção.
É interessante falar que cada versão do mangá tem uma história diferente ou com o foco em outro personagem.

Ah, e pelo que parece, em 2012 sairá uma nova temporada! Code Geass: Boukoku no Akito, que se passará no mesmo mundo de Lelouch, mas dessa vez, na Europa, e claro, terá novos personagens.

Bom, então por hoje é isso!
Ja Ne!

Anúncios

8 Respostas to “Code Geass”

  1. FabrYuki 03/10/2012 às 22:54 #

    é uma serie bem interessante, a priori nao é muito do tipo de genero que eu curto, mas a questao politica, a forma como o mundo esta dividido, as principais potencias, a relaçao entre os personagens foram pontos que me chamaram a atençao.

  2. FabrYuki 03/10/2012 às 23:09 #

    uma parte interessante sao as principais potencias uma que é britannia, que provavelmente deve ser uma referencia a gra-bretanha que a alguns seculos e ate pouco tempo impos um imperialismo brutal e cruel aos povos da asia , africa e america, sendo conhecido como o imperio onde o sol nunca se punha, os quais como todo país que domina outro se via superior e intocavel, e que os povos africanos e asiaticos eram barbaros sem cultura e que precisavam ser “domesticados”, e de certa forma britannia é retrato disso.

  3. FabrYuki 03/10/2012 às 23:15 #

    outro ponto importante é o discurso do imperador de britannia, no qual da pra perceber que é um personagem frio, maquiavelico, é revoltante so de ver, mas de certa forma reflete o sistema que domina o mundo, onde as pessoas sao descriminadas, povos sao subjugados, os tidos como fracos sao pisados, descriminados, sem piedade, a grosso modo pode se dizer que faz referencia a um capitalismo voraz.

  4. FabrYuki 03/10/2012 às 23:19 #

    tambem tem a federaçao chinesa, uma referencia ao país que mais cresce no mundo, e vem se destacando em varios aspectos seja na economia, no esporte ou forças armadas, alem da uniao europeia, que na nossa realidade é um dos varios blocos economicos que existem hoje, sendo que é o que mais avançado em relaçao aos demais.

  5. FabrYuki 03/10/2012 às 23:26 #

    quanto a tematica da serie em ver um japao subjugado chega a ser meio desconfortavel e estranho, mas tambem é curioso, pois é algo que de certa forma fere digamos, aquele “orgulho nipônico”, afinal, o japao assim como a china, a tailândia, os romanos, os persas, os incas, os astecas, entre outros, nao sao povos dominados mais que dominam, pois sao ou foram impérios.

  6. FabrYuki 04/10/2012 às 00:22 #

    alias no tempo do imperialismo colonial, o japao nao foi dominado provavelmente pelo fato de ter se abrido para outros países, claro que depois de algumas pressoes externas, pois a china havia sido derrotada da guerra do opio, entao eles sabiam que o japao poderia ser o proximo, sendo que ate a ser atacados, tendo algumas cidades destruidas, mas resolveram abrir o seu mercado, que era o que interessava as potencias ocidentais, alem de terem se lançado na corrida imperialista, dominando areas na china e a peninsula coreana.

  7. FabrYuki 06/02/2013 às 16:11 #

    consegui terminar de assistir as duas temporadas, é de fato uma serie bem planejada, e com reviravoltas impressionantes.

  8. FabrYuki 06/02/2013 às 16:18 #

    um ponto interessante de code geass é um dos motivos que alguns grupos rebeldes lutam pela soberania do japao, que podemos dizer que é o orgulho niponico, claro que ha outros, mas esse parece ser o mais latente, vale tambem ressaltar que o de acordo com o mapa-mundi mostrado na serie, o brasil esta sob o dominio de britannia, e se formos ver bem, estrategicamente o brasil tem mais vantagens que o japao, por causa da amazonia, o pantanal, entre outros fatores importantes dos quais seria importante lutar contra a superpotencia dominante, mas em todo caso a serie é japonesa e focar em outros países poderia fazer a trama perder o rumo.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: