Usagi Drop

18 set

Oi!!^^

  Hoje eu assisti ao episódio final de Usagi Drop, e vou comentar mais sobre esse anime que me encantou desde o começo.

 

  Usagi Drop conta a história de Kaga Rin, uma menininha de 6 anos que é filha ilegítima de um senhor já idoso com uma mulher jovem. A menina é abandonada pela mãe, que não acredita ter condições para cuidar dela, e vive apenas com seu pai.  O anime começa quando o pai de Rin morre, e com isso começam as discussões sobre quem ficará  com a guarda dela.

  A família toda acha a situação de Rin absurda e consideram, inclusive, levá-la para um orfanato. Sensibilizado com a dor da menina, o neto do senhor, Daikichi, um homem solteiro de 30 anos decide levá-la para a casa dele. Apesar de suas boas intenções iniiais, ele não tinha exatamente um plano de como cuidar da menina, ele só sentiu que precisava fazê-lo. Isso tudo acontece no primeiro episódio (que na minha opinião é o melhor episódio inicial da história). A partir daí, a história se desenvolve no mais adorável slice-of-life que eu já assisti, com Daikichi tentando aprender a ser o pai que aquela criança precisa que ele seja, e com Rin virando de cabeça para baixo a vida dele, e transformando ele mesmo aos poucos.

  A história é totalmente cândida. Não existem apelações emocionais exageradas, não tem sensacionalismo. Ela é narrada de forma muito natural e simples, sendo realista não só por retratar as pessoas (especialmente as crianças) como elas são: nem boas nem ruins, apenas humanas, mas também por mostrar as dificuldades e os pequenos problemas que devem ser superados na educação de uma criança.

  Usagi Drop não “brinca de casinha”. Não é a história fofinha de um homem que por piedade dá abrigo para uma menininha e eles são felizes para sempre. Não existem vilões e heróis. Mesmo a família que inicialmente rejeita Rin, depois que não diretamente responsável por ela passa a aceitar a presença dela, e mesmo a ajudar Daikichi em muitos momentos. Isso revela a hipocrisia que existe dentro da maioria das relações familiares (afinal, Rin era fruto de um relacionamento imoral, ela deveria ser excluída do clã. Mas já que as despesas e responsábilidades foram para o colo de Dai, a gente aceita ela numa boa) e é assustadoramente humano. No entanto, o anime escolhe não explorar esse aspecto, o que eu achei positivo. A hipocrisia está lá, mas é possível conviver harmoniosamente com ela (afinal, se não fosse, todos nós seríamos hikikomoris) e, porque não, tirar proveito dela as vezes.

  Fora da situação familiar, temos os amigos. Esses sim, verdadeiros e preocupados. O maior exemplo disso seria entre Daikichi e a mãe de Kouki (mesmo que o anime deixe bastante evidente o real motivo de eles se ajudarem tanto). Mas mesmo sem a tensão romântica, dá para ver que eles realmente se preocupam com os filhos do outro.

  Usagi Drop também merece um troféu por melhor retratação de crianças em séries animadas da história. Eu já disse isso aqui no blog antes, mas as crianças de Usagi Drop não são anjos nem demônios, não são prodígios nem idiotas. Elas são crianças normais, que cometem erros e acertos naturalmente por estarem em uma fase de assimilar o comportamento social adequado. Elas não nascem sabendo tudo, muito menos tem idade para já estarem rebeladas contra o sistema.

  Apesar de serem inocentes, é possível notar também um pouco daquela maldade natural das crianças, que é tão pouco explorada (e ao mesmo tempo super explorada em filmes de horror), que é tratada como tabu. As crianças devem ser vistas como anjos, não se pode dizer nada das más ações delas, não é mesmo? O que as pessoas esquecem é que quando as crianças fazem maldades, muitas vezes elas nem tem consciência plena disso. Elas apenas não tem o filtro social dos adultos para frear esse impulso. Vemos isso, por exemplo, no episódio 2, quando Rin está frustrada, e mesmo sem se dar conta do motivo, destrói a construção de uma coleguinha de creche.

  O anime é cheio de coisas boas. Mas a melhor delas ainda é o relacionamento entre Dai e Rin. Ao longo da história, Rin se torna tão necessária para Daikihi quanto ele é para ela, e o laço entre eles é realmente bonito.

  Com suas crianças impecavelmente infantis, sua animação deslumbrante e história que comove naturalmente, sem forçar a barra, Usagi Drop na minha opinião se consagrou como a melhor série da temporada. Foi mais uma prova da força e da qualidade do bloco noitaminA (que está sendo levemente questionada depois de algumas escolhas… duvidosas), e provou que é possível se fazer uma história madura, com ares ingênuos e despretensiosos, mas que mesmo assim é capaz de despertar tantas coisas nas pessoas que a assistem.

  Eu recomendo para todos! Na verdade, Usagi Drop entrou na minha listas de séries obrigatórias.

  (Ah sim, eu me recuso a comentar o final nojento e pedófilo do mangá para não estragar todos os meus bons sentimentos em relação ao anime. Assistam ao anime, o mangá eu dispenso).

XOXO

Mallu

Anúncios

15 Respostas to “Usagi Drop”

  1. Miguel 19/09/2011 às 21:35 #

    Desde a sua resenha no começo do anime eu comecei a assistir, e terminei também.
    Eu gostei muito!

    • Mallu 19/09/2011 às 21:38 #

      É lindo demais né? Fico feliz que vc tenha gostado

  2. pers_core 20/09/2011 às 00:16 #

    Geralmente o final dos mangás superam os animes, né? Parece que esse é o contrário, agora fiquei com mais vontade de assistir!

    Xoxo

    • Mallu 20/09/2011 às 17:56 #

      DEFINITIVAMENTE É O CONTRÁRIO!

      assista sim pers, vc vai amar!

  3. FabrYuki 27/09/2011 às 15:51 #

    esse esta na minha lista de espera, recentemente acabei de assistir, ano hi mita hana no namae o bokutachi wa mada shiranai, legal tambem.

  4. FabrYuki 27/09/2011 às 20:43 #

    pela sinopse lembra um pouco aishiteruze baby, so que provavelmente com um teor dramaático mais forte.

    • Mallu 27/09/2011 às 20:54 #

      Na verdade, a única coisa em comum com Aishiteruze é o fato de ser uma menininha, a história em si não tem nada a ver. Em Aishiteruze, temos uma criança que vai morar com parentes enquanto a mãe não volta para buscá-la, aí a menina se apega mais ao rapaz que cuida dela (mas veja bem, ele não faz isso sozinho de forma alguma). O caso de Usagi Drop é bem mais grave, tanto nas causas quanto nas consequencias. A mãe da menininha nunca cuidou dela, e o pai morre. Ela então passa a viver com um homem de 30 anos que tem que alterar toda a sua vida de solteirão para morar sozinho com uma criança totalmente dependente dele. As situações são bem diferentes…

  5. FabrYuki 27/09/2011 às 22:12 #

    humm, pois sim, bem ja assitir ao 1ºcapítulo e realmente parece ser uma serie de alta qualidade, legal tambem voce ja ter visto aishiteruze baby, esta tambem esta ente as minhas favoritas.

    • Mallu 27/09/2011 às 22:15 #

      Aishiteruze eu lí o mangá, não vi o anime…
      Mas de Usagi Drop, eu prefiro o anime ao mangá (conheço os 2)

  6. FabrYuki 29/09/2011 às 01:08 #

    o anime do aishiteruze é bem divertido, e como citei no post do tm8.0, ele tambem aborda aquela tamatica do ambiente familiar, é uma história bem equilibarada ate, nao sendo apenas coisa de menininha, nem romance engessado, muito gostoso de assistir e o legal é que encarregam o primo a priori irresponsavel, a cuidar da prima menor, sem contar as tramas paralelas, ja no usagi drop é o sobrinho que se propoe a cuidar da tia, bem curioso, mas tem sido divertido.

  7. FabrYuki 25/10/2011 às 12:20 #

    noitamina é realmente uma mina de bons animes.

    • Mallu 01/11/2011 às 23:01 #

      E esse trocadilho maroto? Huahahahaha
      Mas é verdade mesmo!

  8. FabrYuki 21/11/2011 às 19:32 #

    levando em consideraçao essa temporada acho que usagi drop tem plenas condiçoes de estar entre os melhores do ano, sendo que ainda tem outra produçao que esta em exibiçao que é o tamayura, que teve 4 capitulos especiais lançados ano passado que eu considerero um achado e tanto e agora esta sendo exibido o anime. mas ai tem produçoes de outros generos mas ai vai do gosto.

    • Mallu 30/11/2011 às 20:55 #

      Concordo! Com certeza Usagi Drop já está no top10 do ano!
      Tamayura eu não conheço… tá na lista!
      xoxo

  9. FabrYuki 15/12/2011 às 13:10 #

    pois é mallu incluse eu ia sugerir que você ou outro colega fizesse uma resenha do tamayura, que particularmente considero um dos melhores, mas que tenho como se fosse um prototipo, e quanto ao usagi drop, chequei algumas coisas e fizeram um live-action, protagozado por mana ashida, que esta no elenco de dublaçao da versao em anime de magic tree house, que será lançado nos cinemas japoneses em janeiro, e espero que algum fansub possa traduzi-lo também.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: