Merupuri

27 jul

Oi!!^^

  Hoje eu vou falar do meu queridinho Merupuri.

  Merupuri foi o primeiro mangá que eu li (*segura as lágrimas de emoção*). Foi por causa de Merupuri que eu me apaixonei pelo mundo dos mangás shoujo, paixão que foi evoluindo até os animes e doramas. Se hoje eu sou uma afcionada pela produção cultural oriental (a.k.a otaku), a culpa é de   Merupuri.

  Não sei se foi por ser o meu primeiro mangá, eu só sei que fiquei totalmente encantada com Merupuri, tanto que, mesmo depois de tantos outros manás, Merupuri ainda é o meu mangázinho do coração. O mangá, de autoria de Hino Matsuri (Hino-senseeeeeeeiii) (mesma autora de Vampire Knight, que vocês cansaram de me ver falar aqui no blog (vejam o VK Project ^^)) foi originalmente publicado na revista shoujo LaLa (é impressionante como os meus mangás favoritos são quase todos da LaLa…). Aqui no Brasil, Merupuri teve seus 4 volumes publicados pela editora Panini.

  Merupuri é uma comédia romântica, no maior estilo mahou shoujo. Como o mangá fez grande sucesso, é relativamente fácil encontrar os seus volumes para venda até hoje. (Ou seja, não existe desculpa para não ler!^^).

  Merupuri conta a história da pacata e romântica Hoshina Airi, que, sem saber, é descendente das feiticeiras do reino mágico de Aster, localizado em uma dimensão paralela (?). Sem saber de sua origem fantástica, Airi, de 15 anos, vive no Japão (pois a porta para 99,9% das dimensoes paralelas se abre no Japão, ou melhor, como a CLAMP nos ensinou, mais exatamente na Torre de Tókio).

  Sua vida era comum, até o dia em que encontra na rua um meninho perdido (*o*). O que ela não sabia é que o menininho era o príncipe Aram, ou melhor, Aster-ae-Daemonia Eucarystia Alam. Aram é o jovem príncipe do Reino de Aster, que veio parar no Japão por meio de um portal no espelhinho de estrela da nossa protagonista. O espelhinho, que Airi herdou de sua vovózinha mágica, era mais do que um objeto de bolsa, era uma porta de volta para casa.

    O portal, que ficara fechado por tantos anos, foi aberto pelo pequeno príncipe Aram que procurava um lugar onde pudesse se proteger de seu irmão (que nem tão malvado assim, e é um dos melhores personagens de todos) Jeile.

Os príncipes de Aster: Aram (versão teen) com a bonequinha Airi (*o*), e o seu irmão Jeile

    Airi se sente na obrigação de cuidar daquela criancinha sozinha (o pequeno Aram tem apenas 7 aninhos). Ela só não sabia do efeito colateral que o menino tinha. Graças a um feitiço lançado por seu irmão, quando Aram fica em um local totalmente escuro, ele envelhece 10 anos, assumindo a aprência de um jovem de 17 anos. E, o único jeito dele voltar ao normal, é se ele receber um beijo de amor verdadeiro da sua princesa (oooooooown).

  Nessa confusa relação, que começou com um sentimento maternal que se desenvolve para amor, (quem falar que Merupuri faz apologia a pedofilia vai levar uma tijolada na nuca. Tanto que os personagens esperam atingir a maioridade de ambos antes de concretizar a sua paixão, e Aram tem valores diferentes, por ter sido criado como um monarca, daí a sua necessidade de escolher uma esposa cedo (ele foi criado e educado para isso))Airi se ve conectada a família real de Aster, coisa que permite a ela, durante a história, descobrir mais sobre a sua própria história e o seu passado mágico, e o porque de sua família viver agora na terra, e não mais em Aster.

  Merupuri é um mangá extremamente bonitinho, que vale super a pena ler. Eu recomendo para todo mundo, em especial para aqueles que querem se aventurar no mundo dos mangás shoujo. Eu conheço várias outras pessoas além de mim que começaram a ler mangás por Merupuri, e eu sempre indico ele como o primeiro mangá para alguém ler, pois com a sua história apaixonante, é um ótimo primeiro passo para o universo Otaku.

  Sem falar, é claro, na qualidade de traço e história de Hino Matsuri que, com certeza, é uma das maiores autoras de mangá shoujo da atualidade (e com o traço mais bonito também). (Mas eu sou suspeita, porque sou fã de carteirinha mesmo ^^).

XOXO

Mallu

P.S: exite uma resenha muito boa de Merupuri (que coloca a minha no chinelo) da Valéria, do Shoujo Café, que foi feita na época do lançamento do mangá por aqui. E outra, ,ais completa e da mesma autora, no Shoujo House.

Anúncios

8 Respostas to “Merupuri”

  1. Yumi 27/07/2010 às 22:12 #

    Merupuri foi o primeiro mangá que eu li (*segura as lágrimas de emoção*)[2]
    geeente, como eu amo esse shoujo *o*
    eh muuuito lindoo
    Hino-senseeeeeeeiii XD

    • Mallu 28/07/2010 às 14:54 #

      Lindo lindo demais!
      Gente, o traço da Hino-sensei é incomparável, né? Coisa mais fofinha, gente!

  2. Daphi 28/07/2010 às 15:57 #

    Gentemmm
    o primeiro manga que eu li foi da Sakura Card Captors
    e ainda assim não consigo me decidir…
    e falar qual manga é meu prefirido…
    mas que a minha tendêcia é gostar da Mayu Shinjo não posso negar
    hohhohohoho
    sim amooo histórias mais …hmm.. como posso dizer… calientes
    xD
    esse manga MeruPuri, li a pouco tempo..
    e ameiiii tbm…
    tão lindo… e com o casal principal tão carismatico…

    o traço da Hino Matsuri realmente me deixa deslumbrada..
    =^.^=

    esses mocinhos que ela desenha são tão….
    de faltar o ar
    =3
    concorda comigo Mallu ?

    • Mallu 28/07/2010 às 16:13 #

      Eu sei que vc adora um steamy, né Daphi? rsrsr

      Na verdade eu cheguei a ler um pouco de Sakura na época que foi publicado, mas não lí direitinho, sabe?
      Então eu considero Merupuri como o primeiro mangá que eu li de verdade, com a consciênia de que estava diante de um mangá.

      E sim, eu concordo totalmente com vc! Os bishounens da Hino são os mais maravilhosos! rsrsr (principalmente os de Vampire Knight, e os malvadinhos…). O traço dela é muito caprichado e passa uma sensação de cuidado com o desenho, sabe? Não é daqueles que vc vê que foram nítidamente rabiscados só para cumprir os prazos de entrega. Eu realmente gosto do trabalho da Hino Matsuri, mesmo!

      xoxo

  3. Natalia 16/07/2011 às 17:26 #

    O Merupuri foi também o meu primeiro mangá, e até hoje é o meu favorito, eu AMO MeruPuri!! Já li e reli mais de 5 vezes! Eu encontrei a Edição numero 1 novinha em folha em baixo de uma mesa na escola na 3 série, por acaso (não foi por acaso foi o destino) e então fiquei 3 anos procurando as outras edições e só achei em uma Bienal de Livros *u*… Eu me apaixonei pelo mangá, é uma história linda e emocionante…
    Eu tenho até uma idéia para a criação de um 5 volume (o que não será feito D:), sobre o Grande Mago (Nakaooji) e a família dele, será que a Aili contou para os pais dela?? Já que eles viviam mais de 300 anos ‘-‘, etc, coisas que não foram contadas!

    Matsuri, TE AMO!!!!

    • Mallu 16/07/2011 às 18:29 #

      Que sorte Natalia, encontrar um Merupuri dando sopa por aí!
      Esse mangá é muito fofo mesmo!
      Obrigada pelo seu comentário
      XOXO

  4. Jeane 18/07/2011 às 15:55 #

    O meu primeiro manga nâo foi Meru Puri(Foi Kare Kano)mas eu AMOOOOO!!!!
    Ate hoje eu não encontrei o volume 1,mas continuo procurando….
    A ideia de um quinto é muito boa,mas antes eu qro uma continuação de Wanted.

    • Mallu 18/07/2011 às 20:06 #

      Jeane se vc for de São Paulo vc encontra MeruPuri um facinho no bairro da Liberdade…
      tenta também em eventos de anime, ou mesmo até em bienais do livro…
      Na internet tam´bém é fácil de encontrar, na comix por exemplo tem…

      (ainda tenho esperanças de uma continuação para Wanted, queria muito mesmo…)
      xoxo

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: